Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Home Sweet Home

Este blog é o nosso reflexo. Conheçam as nossas aventuras, os nossos projectos, conheçam-nos a nós.

Home Sweet Home

Este blog é o nosso reflexo. Conheçam as nossas aventuras, os nossos projectos, conheçam-nos a nós.

  • Ainda sobre as Obrigações Séniores Novo Banco/BES

    É verdade que a legislação europeia vai alterar em janeiro permitindo que a dívida sénior pass< também a fazer parte do conjunto de ativos a serem sujeitos as condições de liquidação de uma instituição...

    É também verdade que nesse caso são previstos aircuts aplicados à mesma e o restante da dívida é convertido para capital e revendido, conseguindo o investidor recuperar parte do capital investido...

     

    O que foi feito relativamente à divida senior do BES/Novo Banco/BES não foi isso... Foi uma selecção, de que natural tem muito pouco, feita dois dias antes da entrada em vigor da legislação para que essa mesma seleção pudesse ser feita.

    Uma seleção focada nos investidores institucionais e que lhe atribui não um aircut de 20% (como pensado) mas uma perda total do capital.

    O conceito para o Banco de Portugal de Investidores institucionais ou classificado por causa do valor mínimo de subscrição se encontrar nos 100k é anedótico... sendo realistas, estes investidores "institucionais" não são as goldman sachs da vida, são maioritariamente fundos de pensões, fundos de investimento mobiliário e que irão sem sombra de dúvida repassar essa perda para os seus subscritores, os particulares... desengane-se quem acha que os particulares não vão levar por tabela... E desengane-se quem ache que isso é bem feito e que só têm o que merecem, estamos a falar de pessoas que subscreveram por exemplo um PPR como veiculo de poupança... esses são agora chamados a pagar também... 

     

    Pior ainda, com a fragmentação anterior do BES em Banco Bom e Banco Mau... o que foi feito foi criminoso... Se o BES tivesse sido liquidado na altura "tradicionalmente" os detentores desta dívida sénior ainda conseguiriam recuperar parte do capital investido... Assim, e feita desta forma, NÃO!

    Estes investidores foram "comidos" dos seus direitos, através de uma resolução passada dois dias antes da legislação europeia entrar em vigor, legislação essa que os protegeria de tal ação!

     

    Isto quebra barreiras que não deveriam ser quebradas...

    Agora vêm dizer que depositos não serão afetados por esta medida, bem podem tentar acalmar os investidores, porque quando a confiança ou previsibilidade dos reguladores é afectada é o cenário de caos.. e esse cenário não beneficia ninguém...

    A lei do caos regula e muito bem a Selva, nunca deveria regular o sector bancário. 

     

     

  • 2 comentários

    Comentar post