Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Home Sweet Home

Este blog é o nosso reflexo. Conheçam as nossas aventuras, os nossos projectos, conheçam-nos a nós.

Home Sweet Home

Este blog é o nosso reflexo. Conheçam as nossas aventuras, os nossos projectos, conheçam-nos a nós.

  • Aquele monstro que acorda em mim...

    Ontem na minha sessão de meditação diária lá a vozinha do além falou de algo muito interessante...

    Durante esta semana temos falado de como nos prendemos a emoções negativas e como elas se alimentam a elas próprias... aquele típica caso de estou stressada por uma porcaria qualquer, depois estou stressada por estar stressada com a porcaria e por aí fora..

    Ontem a vozinha do além pediu para reflectir se existe alguma emoção com a qual não tenha uma relação muito positiva e para amanha (hoje) levar isso bem esclarecido, devemos trabalhar nisso hoje...

    E eu percebi quase de imediato que há uma que me faz perder a calma toda, o zen, a paz interior... e que me é particularmente dificil de controlar...

    A da rejeição e frieza... A de me sentir rejeitada ou de sentir que as pessoas que gosto estão a ser frias comigo...

    Esta é a que me deixa mais fora de mim... que faz com que o monstro da ansiedade ganhe poder e cresça 4x o seu tamanho... sei que este fim de semana tive que lidar com ela e sei que na maior parte das vezes falhei, sei que podia ter sido muito pior a minha reacção, mas sei que lhe dei importância de mais e que devia ter controlado melhor...

    Vamos ver o que a vozinha do além me diz hoje e se aprendo a controlar particularmente esta emoção...

    Até lá... esforço-me o máximo possível e sinto alguns progressos nesta área.

     

     

     

    Pus-me a pensar no entanto o porquê de ser esta que me deixa tão fora de mim... que tem um efeito tão negativo em mim... 

    Acho que é pela insegurança com a qual vivi durante muitos anos da minha vida e que agora, embora mais controlada, deixou vestígios... aquela coisa de se eu gosto muito de ti, tu vais me magoar e vais me deixar na mão... esse monstro acho que já perdeu muito tamanho e que não passa agora de uma pulga... mas a verdade é que ainda cá mora de vez em quando...

    Ver se trabalho para o enterrar definitivamente, não tenho razões para o deixar existir, mesmo que seja do tamanho de uma pulga... e há reacções de outras pessoas que não controlo nem nunca irei controlar... e por isso não podem ter um efeito tão grande como tenho autorizado a ter na minha pessoa...

    Estou curiosa para ver o que vou aprender hoje... 

     

  • 2 comentários

    Comentar post