Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Home Sweet Home

Este blog é o nosso reflexo. Conheçam as nossas aventuras, os nossos projectos, conheçam-nos a nós.

Home Sweet Home

Este blog é o nosso reflexo. Conheçam as nossas aventuras, os nossos projectos, conheçam-nos a nós.

Ellie & Carl Faltam 2 dias....

Para que o que descrevo neste post faça um ano... Este devia ser o dia em que fariamos um ano de casa, queria que tivesse sido no dia 17 mas na altura não foi possível. Mas dia 19 também é lindo e perfeito.

 

1 Ano de Casa!

Oh jesus... Eu sonhei tantooo tempo por aquele dia. 

Estava tão nervosa nas semanas antes. 

Tinha medo que não corresse bem, que não acontecesse...

Tinha medo de não nos adaptarmos, de estragarmos o que tinhamos e que já era tão bom.

 

Mas... quase um ano depois posso dizer que o que era tão bom se tornou ainda melhor. 

A adaptação foi muito mais fácil do que pensava, há coisas que ele faz que me irritam e que eu faço que o irritam a ele, mas não nos matámos!

E têm sido momentos a 2 vividos tão bons. 

Ontem apanhámos um susto... de nada... mas um susto.

E o meu maior medo foi, e se ele se fosse?

Se não estivesse cá....

Se não pudesse mais cheirá-lo, tocá-lo, mandar vir com ele?

E não gostei da sensação e dessa ideia. 

É viver com o coração fora do peito e misturado ali com o dele.

É uma simbiose, ele sofre eu sofro.

 

E fico tão feliz de um ano depois vos estar a escrever estas palavras.

Estamos quase a chegar a essa meta tão importante e só quero garantir que chegamos inteiros e tão apaixonados como temos estados nos últimos meses, ou talvez.... Ainda mais... E que venham muitos mais anos, semanas, dias e que cheguemos velhinhos juntos aos 90.

Amo-te para sempre e mais um dia.

 

 

Ellie & Carl #E se as nuvens vierem?

Estes últimos meses sinto-me nas nuvens...

O que fazer quando aquilo com o qual sonhamos durante anos a fio se concretiza?

Eu agradeço, agradeço muito...

A Alá, ao Buda, A Deus, a todos os santinhos, aos familiares que já cá não estão mas que acredito que de onde estão nos acompanham e inspiram... e agradeço todos os dias. 

 

Mas... ainda ontem, num dos momentos que será obviamente uma memória para sempre, eu feliz, a preparar-me para ir dormir, o cheiro dele a abraçar-me, o produto para o cabelo que me poe sempre um sorriso no rosto porque faz lembrar as férias de verão...

Ainda ontem me assombrou o medo, será possível morrer de felicidade?

Momentos perfeitos como estes... Tão simples mas tão bons repetem-se e vem sempre também o medo... e se terminar?


Se terminar quero que seja com a certeza que fiz tudo o que podia, que gozei tudo o que podia, que dei todos os beijos a dar e nos momentos mais impróprios, que fui feliz tudo o que queria ter sido. 

E isto é o que temos de ter sempre em mente, relativizar o que não interessa e acima de tudo o que é negativo e focarmo-nos no bom. 

Por aqui têm sido vividos muitos dias bons, a sós, ou em família... 

Muito bons mesmo. 

 

Se as nuveus se atreverem a atravessar-se no nosso caminho tenho hoje, mais certeza que nunca, que nós os dois as afastaremos para que o sol brilhe sempre para nós.

 

 

 

 

 

 

Ellie & Carl Começa tudo a encaixar...

Dias de muito trabalho e atarefados dão origem a finais de dia em modo burrito. 

 

Segunda-feira finalmente consegui fazer algo que queria há algumas semanas, cozinhar e orientar a comida para a semana. 

A minha mãe ainda ajudou com a sopinha que me fez para trazer na terça-feira depois de um jantarinho para matar saudades, a sopa da mãe tem sempre outro encanto.

Mas segunda-feira foi duro, depois de um dia de trabalho fomos levantar compras ao Continente, feitas online. Ainda passamos na loja para comprar umas coisas que faltavam (devia ter encomendado logo tudo)... 

Ainda passamos na farmácia... Já cheguei a casa era por volta das 20h.

Mas a minha vontade venceu o cansaço e ainda fui cozinhar, almondegas e perninhas de frango no forno, esparguete de acompanhamento. Ainda descasquei cenouras e cortei para trazer de snack para o trabalho e preparei as papas de aveia para fazer overnight para os pequeninos almoços. 

 

E nestes dias tenho sentido a diferença...

É muito confortável chegar a casa e não ter que, principalmente, pensar na comida, às vezes nem é o fazer... é o pensar. Chegar ao frigorifico e tirar a sopa e a comidinha ja pronta e aquecer... do melhor. 

Por isso para a próxima semana é para manter, mas vou tentar não o fazer na segunda-feira, porque foi realmente muito puxado logo no inicio da semana.

Este domingo ver se faço o mesmo, desta vez com lombo de porco e outra alternativa que ainda não pensei... Ver se também preparo mais legumes para serem mais acessíveis e por isso mais vezes comidos. 

 

Ontem quando cheguei a casa estar ko nem começava a descrever o meu estado, o Mr Pim igualmente... 

Nessas alturas activa-se o modo burrito e ficamos no sofá, enrolados numa manta completamente cobertos e no nosso mundinho. 

E é tão bom este nosso mundo que criámos... 

 

 

 

 

Ellie & Carl #Ajudar!

Sempre disse que ele me inspira a ser uma pessoa melhor. 

A ser uma BOA pessoal, no verdadeiro sentido da palavra, a não ter tantos ressentimentos, a ver o bom em toda a gente e não o mau. A perdoar... este ponto é sem dúvida o que tenho mais a melhorar.

 

No sábado vínhamos das compras, algo banal. Quando o impensável aconteceu. 

Estava um frio de rachar 6º na zona de Caneças e ao passar numa zona, vemos um senhor cair redondo no chão e outro mais velhote a tentar ajudar mas a não conseguir sequer levantá-lo. 

Havia uma rotunda à frente e o Carl nem hesitou em voltar para trás. 

 

Sabem, ele é assim. Vai e ajuda, seja quem for, de que etnia for, de que aspecto tenha. 

Eu pela primeira vez nem os meus receitos normais tive e assim que parou o carro disse-lhe vai ter com ele eu ligo ao 112 e já vou ter contigo.

O senhor estava muito alcoolizado, acompanhado por um sr mais velhote que era tio. Ia se matando duas vezes de um muro com uma altura imensa quando o sentámos. Nem sentado conseguia estar.

O sr velhote, um querido, dizia que era só chegar até a casa que não precisavam de ajuda. Mas podiam cair para a estrada, magoar-se a eles e outros, liguei para o 112 e pediram-me para aguardar com eles. 

O Carl só com um camisolita quase congelou, eles demoraram 15 minutos a chegar, mas no final o agradecimento do sr mais velhote compensou. Ele precisava de ajuda... porque já não conseguia controlar o sobrinho. 

Viemos embora finalmente para a nossa casa, aquecermo-nos e a pensar que se um dia for eu, por estar bêbada, por estar doente, por um mau só espero que alguém como nós pare e ajude. 

Porque passaram imensas pessoas que nada fizeram, nada perguntaram...

 

Especialmente nesta época... como é possível? Devia ser sempre... mas especialmente nesta época.

Nós não sabemos o que a pessoa tem, mas mesmo que esteja alcoolizada não sabemos o que o levou a ficar naquele estado, nem me compete a mim julgar. 

Mas ajudar, ajudar sim só depende de nós. 

Que isto seja o sentimento que perdura nesta época, neste Natal. 

 

Fico feliz por saber que ele me ajuda a ser uma pessoa melhor. 

É a melhor prenda de Natal que poderia ter. 

 

 

 

Ellie & Carl Somos perfeitos na nossa imperfeição

Nunca seremos perfeitos...

Somos pessoas com defeitos e qualidades, mas admiro-te tanto pelo que tens de bom como pelo que tens de mau. 

Mas juntos... juntos seremos sempre melhores. 

 

Sei disso quando passo o dia a pensar em chegar a casa apenas para me enroscar numa manta contigo a ver a nossa lareira iluminar a sala. 

Quando, ao chegar à nossa rua, olho para a janela e lá está ela, linda... a nossa primeira árvore de natal na nossa primeira casinha juntos. 

Sei disso mesmo quando nos enervamos e batemos de frente, porque não me sinto eu quando estamos menos bem. 

É muito tempo, muita cúmplicidade, muito nós. 

A verdade é que ás vezes não sei onde termino eu e começas tu. 

Mas isso faz-me sentir segura, de ti, de nós, da nossa vida, do nosso amor. De tudo o que somos juntos. 

 

Mesmo que nem sempre esteja tudo perfeito, a casa esteja um caos, nós cansados, a vida num rodopio... 

Juntos teremos sempre o mais importante, o nosso perfeito nós. 

 

Obrigada 

Ellie

 

 

 

Ellie & Carl #22

Desde pequena que ganhei o hábito do beijo de boa noite. 

Sempre tive a minha mãe para dar beijinho, quando ficava em casa do pim ou era ele, ou se ele não estava era a mãe dele :) ainda bem que tenho a sorte de ele ter os pais que tem e eu ter ganho uns segundos pais! 

 

Isso mantém se nos dias que correm, aliás foi uma das coisas que lhe pedi,  era muito importante mesmo em dias em que que as coisas não estivessem tão bem ter esse aconchego. 

 

Hoje... 

Ela vai para a cama e como todas as noites: Pimmmm anda dar beijinho! 

Ele : mas quando é que isto  vai terminar??

Ela : ou quando for velhinha e já cá não estiver ou se terminares comigo... Escolhe... Até lá mantém se em vigor... Anda dar beijinho por favor.

 

Para vocês uma noite descansada! 

A minha já depois do beijinho será certamente! 

da0eb16c26ddf3c6815043d3fd98395e.jpg

 

Ellie & Carl a melhor combinação de todas

Hoje faz 31 anos que o céu, as estrelas e a lua se alinharam e nascias tu.

Assim perfeito como só tu podes ser, perfeito à tua maneira.

A pessoa mais bondosa que conheço, o melhor amigo que alguém pode desejar.

A pessoa com menos maldade no coração mesmo neste mundo às vezes cinzento.

Todos os dias agradeço este dia, o dia em que tu chegaste e acredito os nossos destinos foram também unidos.

És a minha alma gémea, quem me ajuda e  inspira a ser melhor.

Cuidas de mim e de todos da maneira mais genuína... Com todo o amor que podes dar.

 

Tudo em ti faz de ti quem és, e por isso tudo em ti tem que existir... O bom, o excelente, o menos bom, o nervoso...

Se parte disso não existisse tu não eras o meu pim.... O meu Carl.

 

És a minha pessoa, a minha pessoa preferida do mundo.

Parabéns meu amor, que possa durante muitos mais anos acompanhar te nestes dias especiais.

Para sempre e mais um dia.

 

27456ef18513f84b65a236fc660672ce.jpg

 

Ellie & Carl #21

Nós ao domingo acordamos tarde, a não ser que o mundo esteja a acabar, que algum de nós não se esteja a sentir bem... acordamos tarde. 

 

Domingo * 8:45 da matina * Ouve-se uma batida no nosso quarto da Casa.

Eu muito ensonada: Sim Sim que se passa???

* Entra pelo quarto, ao colo da sua mãe, a coisa mais linda deste mundo agarrada à sua Ritinha (o peluche que a acompanha desde que nasceu) e de chucha e fraldinha na mão * : Ela acordou a pedir pela tia...

Eu estendo os bracinhos faço espaço na caminha e lá vem o embrulho da pipoca para ao pé de nós, Ritinha pois claro incluída... 

Pipoca: xuk xuk xuk xuk xuk ( o som daquela chupeta a ser sugada... é um dos mais familiares que tenho dela)

Pipoca, passado uns minutos já mais desperta: Tia sonhei contigo...

Eu: Então querida, que sonhaste?

Pipoca: Que estavas a brincar comigo à plasticina (ela adora a plasticina....).

Carl: Sim sim diz-lhe isso que ela ainda fica mais babada ahahah.

Eu: Oh meu amor então quando levantarmos brincamos mais um bocadinho se quiseres.

Pipoca: Agora quero aninhar mais um bocadinho...

 

E lá ficamos os 3, ela no meio de nós os dois, de mão dada ao tio, a fazer nozinhos no cabela dela... ou no meu... vai alternando.

E o meu domingo assim começou, cedo de facto, mas cheiooooo de doçura.  

Sermos tios é sem sombra de dúvida um dos melhores privilégios deste mundo... 

 

9bab5f127a0d8b6dc4c5ff1e4cd93c41.jpg

 

 

 

Ellie e Carl #20

A magia existe. 

Naqueles momentos em que até a fazer o jantar me sinto a mulher mais sortuda do mundo, porque tu estás ali pronto a ajudar e a fazer o que seja preciso.

Naqueles momentos em que paramos de fazer o que seja e dançamos uma kizomba na nossa casa...

Quando durmo feliz porque sei que para o resto da minha vida tenho o previlégio de dormir contigo. 

 

A magia somos nós que a fazemos, somos nós que a criamos...

Deixar estes momentos acontecer, preservá-los, criar memórias lindas..

Nem que seja nós, de pijama, na cozinha a dançar no meio da preparação do jantar...

Que nunca esta magia seja perdida e que nunca tu te percas de mim...

 

 

 

Ellie & Carl #19

e1b567e2f33bfc5806b9b7fa466214d6.jpg

 

Digo muitas vezes que num casal o que melhor funciona é, não os opostos, mas os complementos. 

 

Tem que existir uma cumplicidade e um equilíbrio que vem de cada um de nós se inspirar no outro, no melhor do outro.

 

Eu não sou uma pessoa que relaxe facilmente, sou nervosa por natureza e desde que nasci...

E para sempre serei mas ele sabe quando preciso de relaxar. 

Sabe quando estou rezinga não é por ele, é sono ou fome... Lol

Sabe como gosto da água do meu banho... E que ao contrário dele é morna não a escaldar.

Sabe do que gosto de ver, que adoro massagens mas mãos... 

 

Tenho uma sorte tremenda e tenho noção disso... Desta cumplicidade, de viver a minha vida com o meu melhor amigo a pessoa que melhor me conhece.

 

Obrigada. 

Amo-te para sempre e mais um dia